(11) 94024-5599, 2574-7989 e 3791-3754

Donos levam animais de estimação para empresas e conquistam clientes e funcionários com essa prática

Ter como colegas de trabalho animais de estimação é, sem dúvida, uma ótima escolha, algumas companhias estão adaptando sua cultura e investindo em medidas para transformar o ambiente corporativo em um lugar mais alegre e amigável. Algumas, até mesmo, passaram a adotar “mascotes” ou a permitir que os funcionários levem seus cachorros e gatos para o escritório.

Com certeza o animal melhora cem por cento o ambiente. A presença deles ameniza os problemas e beneficia a saúde do homem.

A prática, ainda nova no Brasil, é inspirada em experiências vindas de fora. Nos Estados Unidos, por exemplo, muitas empresas são dog-friendly: nelas, os animais de estimação estão presentes todos os dias ou em dias específicos.

Em nosso país não é muito diferente, vários animais estão “trabalhando” e não só uma vez por ano.  A Dra Renata Sobral, explica que desde pequeno o animal desenvolve personalidade, assim como as pessoas. Por isso, se a intenção é levar o bichinho para o trabalho é importante perceber se a personalidade dele é compatível com o ambiente, além de ter paciência e socializar aos poucos o animal com os funcionários e clientes.

colegas-trabalho-2O cão chow-chow de nome  Boo é o anfitrião de um escritório de engenharia e design de interiores, é ele quem avisa os sócios quando o telefone ou o interfone tocam.

A competência é recompensada com muito carinho e petiscos. Assim como Boo, outros companheiros de quatro patas têm conquistado e descontraído o ambiente de trabalho nas empresas.

“Nós brincamos que ele é nosso secretário e porteiro’, afirma um dos sócios.  Ter um pet aqui é uma maneira de aliviar o estresse, e no caso em questão, a personalidade do animal é compatível com o ambiente de trabalho.

Se, ocasionalmente ele não está no escritório, os clientes perguntam: “Cadê o Boo?”

Tem gato na vitrinecolegas-trabalho-3

Quem conhece as lojas de roupas e sapatos da região do Bom Retiro sabe bem que os felinos se misturam às mercadorias. A associação de comerciantes estima que 60% dos estabelecimentos no bairro tenham um bichano. Eles se misturam às vitrines e às máquinas de cartão de crédito.

“Eles interagem, tiram aquela tensão do dia a dia do trabalho e proporcionam bem estar melhorando a disposição dos funcionários”. Muitas vezes a presença do animal até aumentou o movimento do comércio, sem contar que os clientes adoram fazer um carinho nos felinos.

Essa é uma tendência atual. Além do mais a presença do animal de estimação é uma intervenção de baixo custo e que causa bem-estar, sendo facilmente disponível para muitas organizações que queiram aumentar a satisfação de seus funcionários.

O amor que o animal nutre por seus donos é tão intenso, verdadeiro e incondicional, que nos ajuda a lidar com nossos problemas cotidianos, além de tornar nosso dia a dia mais leve e feliz.