(11) 94024-5599, 2574-7989 e 3791-3754
Claro que você quer passar as férias com seu cão, mas viajar com seu pet no Brasil, ainda não é muito simples. A grande maioria dos hotéis não aceitam hospedar os peludos. Os que aceitam ter hóspedes 4 patas têm suas regras definidas e é sempre essencial respeitar o espaço dos outros hóspedes. Antes de decidir o local das férias, confira o espaço escolhido e leve em conta se ele ficará todo o tempo solto e se existe algum programa de atividade para ele. Avalie os quesitos de segurança e não se esqueça de checar a higiene do ambiente, além de se informar se o local possui um responsável técnico para situações de emergência.

O trajeto até o destino: todos têm que curtir

Só leve seu pet se você não se incomodar em fazer as adaptações necessárias para que ele também se divirta e faça uma viagem confortável. A dica mais importante sobre viajar com cachorro é que a experiência tem que ser boa para todos, para o cão e para todos os outros que viajam junto.

A sua primeira preocupação deve ser em relação à segurança dele. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, é proibido levar animais em partes externas do veículo ou dirigir om animais entre braços ou pernas, portanto para evitar que o cão atrapalhe o motorista e viaje seguro, é ideal que ele esteja preso.  No carro, é fundamental que o mantenha preso por um cinto de segurança próprio para cães ou em uma caixa de transporte. A gente sabe que alguns cães amam um ventinho na cara, mas você não deve permitir isso a fim de proteger seu pet. Além de levar o básico, como água, ração e alguns petiscos, não se esqueça da coleira e da guia, e claro uma caminha e sacos plásticos. Inclua também alguns brinquedos para a viagem de carro.

Durante o trajeto, providencie algumas paradas estratégicas a cada duas horas para o animal descansar, beber um pouco de água e, lógico, fazer suas necessidades. Aproveite a viagem para se divertir com ele de forma agradável e sem enfrentar problema algum.

ferias-4

Não deixe de observar seu cão durante a viagem. Alguns cachorros sofrem muito ao sair de casa, então, nesses casos o melhor é não levá-los. O importante é fazer o que deixe todos felizes.

Seja paciente, gentil e amável com seu cão e não se esqueça de:

Comece com trajetos curtos

Se você tem um filhote ou nunca viajou de carro com seu cachorro, comece com pequenas distâncias, para ver como ele se sente e para que ele se acostume a ficar no carro.

Identificação

Nunca deixe seu cachorro sair de casa sem identificação. Se ele se perder, é o meio mais fácil para que você consiga que o devolvam para sua família. Use sempre uma medalhinha com o nome do cachorro.

Saúde

Antes de pegar a estrada, verifique se as vacinas, antipulgas e desvermifugação do seu cachorro está em dia. Isso é importante para a saúde dele e também para a de todos que irão conviver com seu cão.

Kit de emergência

Peça ao veterinário para receitar um medicamento para enjôo, para que ele não se sinta mal no carro. Não arrisque medicar seu cachorro por conta própria. Pergunte também sobre medicamentos emergenciais para alergias e cortes. Nos pets shops existem opções de filtro solar e repelente próprios para cães.

Para um pouquinho, anda um pouquinho

Tenha paciência para chegar ao destino final. É preciso programar paradas para que bebam água, façam xixi, estiquem as patinhas e para que, afinal, o trajeto não seja chato para eles.

A mala do cachorro

Não tenha medo que ele vá estranhar o hotel ou o local escolhido para descanso, ele vai se sentir em casa levando a caminha, cobertor, brinquedos e principalmente a comida que ele está acostumado a comer em casa. Além desses itens não se esqueça dos potes para ele comer e beber e do kit higiene: toalhas e shampoos, e claro, roupinhas se estiver indo para lugares frios, não se esqueça da carteirinha de vacinação e boa viagem.